Resultado do Nihongo Noryoku Shiken 2013

Para aqueles que prestaram o Nihongo Noryoku Shiken em dezembro de 2013 no Japão e fizeram a inscrição pela internet, o resultado já saiu pelo MyJLPT.

Por sinal, eu passei no N1! (raspando, mas passei)

Anúncios

Procurando emprego

Não que eu esteja oficialmente procurando emprego atualmente, mas aqui vai um post inicial e bem básico do sistema de procura de empregos aqui no Japão, conhecido como shuushoku katsudou (就職活動) ou shuukatsu (就活).

Basicamente, existem dois tipos de shuukatsu: os voltados para recém-formados (新卒者) e para os que já formaram faz tempo (既卒者). Para os recém-formados, o shuukatsu começa no final do terceiro ano da faculdade com palestras explicativas (setsumeikai ou 説明会), depois com uma série de entrevistas (mensetsu ou 面接) no começo do último ano de faculdade e termina com a aprovação ou reprovação do candidato, já no meio do último ano escolar. Para os formados já faz algum tempo, o processo é bem mais ágil e termina em questão de dias ou semanas.

Vou falar um pouco também sobre o currículo (rirekisho ou 履歴書):

  • Os currículos japoneses seguem um padrão. Existem inclusive blocos de folhas para currículo nas lojas de conveniência e modelos na Internet. Aliás, existem pessoas que dizem que se você quiser mostrar que é esforçado, para escrever o currículo na mão, e existem pessoas que escrevem centenas deles. Eu pessoalmente prefiro o computador…
  • Na primeira parte do currículo, sempre vem a data que você está preenchendo, sua foto (de preferência em roupa formal) e dados pessoais (nome, data de nascimento, sexo, endereço, telefone, às vezes e-mail, endereço e telefone atual e de contato)
  • Em seguida, ainda na primeira página, vem o histórico acadêmico (gakureki ou 学歴) e sua experiência de trabalho (shokureki ou 職歴):
    • No histórico acadêmico, escreva desde o colégio as datas de entrada e formatura em ordem cronológica crescente. Por exemplo:
      20xx年x月 ◯◯◯◯大学 工学部 入学
      20xx年x月 ◯◯◯◯大学 工学部 卒業
    • Na experiência de trabalho, escreva seus trabalho anteriores. Por exemplo:
      20xx年x月 株式会社◯◯◯◯  入社
      ◯◯◯◯の開発研究
      20xx年x月 現職
  • No começo da segunda página, em geral vem suas qualificações (shikaku ou 資格) e certificações (menkyo ou 免許). É aqui que você coloca se você tem carteira de motorista, seu nível de língua, etc. Exemplo:
    20xx年x月 日本語能力試験N2級 取得
  • Sua motivação (shibou no douki ou 志望の動機) e seu “appeal” (jiko PR ou 自己PR, basicamente o velho “porque alguém me contrataria”)
  • O que voce quer (honnin no kibou ou 本人の希望) em relação a salário (kyuuryou ou 給料), cargo (shokushu 職種), horas de trabalho (kinmu jikan ou 勤務時間) e local de trabalho (kinmuchi ou 勤務地)
  • No final, em geral há espaço para você escrever o tempo que você levará até o seu local de trabalho (tsuukin jikan ou 通勤時間), se é casado (haiguusha ou 配偶者), se tem dependentes além do cônjuge (fuyougimu ou 扶養義務) e se o cônjuge é dependente (haiguusha no fuyougimu ou 配偶者の扶養義務). Observe que essa parte pode mudar um pouco, dependendo do modelo escolhido

Mas este é apenas um guia rápido. Se você realmente tiver que escrever currículos em japonês, aconselho procurar um especialista, livro, Google ou qualquer outra fonte mais confiável que a minha.

E não se esqueçam de tirar a permissão de trabalho, caso seu visto não permita trabalho!

クラスで絶対習わない日本語

Hoje, vou escrever mais um pouco de cultura útil vinda da televisão: quando usar “kudasai” com hiragana (ください) ou com kanji (下さい)? E quando utilizar a contagem de pessoas “~nin” (人) e quando utilizar “~mei” (名)?

O “kudasai” em hiragana é usado depois de verbos, como em “勉強してください”, por exemplo. Ou seja, quando você também puder utilizar o “~nasai” da linguagem informal (勉強しなさい).

Já o “kudasai” em kanji é usado quando você pede algum objeto, como em “りんごを下さい”, por exemplo. Ou seja, quando você também puder utilizar o “~choudai” da linguagem informal (りんごちょうだい).

A contagem de pessoas em japonês “~nin” é quando o número de pessoas não está previamente decidido. Por exemplo, quando é para contar quantas pessoas passam em uma catraca, ou quantas pessoas atendem a um evento aberto.

Já a contagem de pessoas “~mei” é quando o número de pessoas já está decidido. Por exemplo, quantas pessoas estão inscritas em um evento – ou seja, o número de presentes ou participantes. Pode ser também o número de pessoas quando você vai para um restaurante (eles perguntam na entrada “nanmei-sama desuka” ou 何名様ですか). Nos casos de “~mei”, pode-se utilizar também “~nin”, embora “~mei” seja mais polido.

Japonês para conferências

Alguns termos úteis para saber quando for aplicar para conferências domésticas japonesas:

  • 発表 (happyou): Apresentação
  • 口頭発表 (koutou happyou): Apresentação oral (embora só “発表” já fique implícito oral)
  • 申し込み (moushikomi, também escrito como 申込み ou 申込): Aplicação, como em “aplicar para a conferência”
  • 希望 (kibou): Desejo (como em “opção desejada”)
  • 題目 (daimoku): Título (também chamado de タイトル)
  • サブタイトル/アブストラクト: Para quem lê katakana, dá para entender
  • 備考/備考欄 (bikou/bikouran): Observações
  • 著者 (chosha): Autor
  • 共著者 (kyouchosha): Co-autor
  • 所属/所属機関 (shozoku/shozoku kikan): Afiliação (universidade, faculdade, departamento, etc)
  • 登壇者 (toudansha): Quem vai apresentar
  • 参加費 (sankahi): Valor para participar (参加 é “participar”)
  • 論文 (ronbun): Tese
  • 原稿 (genkou): Ao pé da letra é manuscrito, mas dá a entender que é o artigo em si
  • 提出 (teishutsu): Entrega
  • 期間
  • 締切・〆切 (shimekiri): Data limite (também escrito como 締切り e 締め切り)
  • 全国大会 (zenkoku taikai): Convenção nacional

Se vocês quiserem saber mais alguma palavra, ou se achar que alguma palavra deva entrar nessa lista também, só mandar nos comentários!