Sanshin, finalmente!

Depois de dois meses com a mão coçando, eu finalmente comprei um sanshin! Sábado passado eu fui sondar o preço, e hoje, logo que eu fiquei sabendo que caiu a bolsa, eu fui lá comprar! Aliás esse final de mês estava um pouco apertado, porque caiu o aluguel do mês passado (em dobro ainda!) e o desse mês ia cair hoje.

Para comprar meu sanshin, eu fui no Washita Shop de Ginza (em Ueno também tem uma, mas não tem muita coisa não). Para chegar lá, saindo da estação Ginza da Marunouchi pela saída C6, passe um shopping chamado Printemps e um Wendy’s (sim, aqui tem Wendy’s!) que a loja vai estar à sua direita. Ela tem um dragãozinho na frente, não tem erro!

Tirando os kan-kara sanshin (カンカラ三線), que são feitos de lata (logo, o som é pior) por causa da guerra e custa cerca de ¥5.000, o restante tem um precinho mais salgado. Mas se você pedir o Point Card, você consegue ganhar um desconto bem legal!

Enfim, ei-lo o dito cujo!

 

Meu sanshin!

Meu sanshin!

Shamisen e Sanshin

O shamisen (三味線) é um instrumento típico japonês que parece um banjo de três cordas. Originado na China, ele entrou no Japão pela prefeitura de Okinawa, no extremo sul, com o nome de sanshin (三線). O sanshin é menor que o shamisen do Japão, coberto de pele de cobra, ao contrário do shamisen do resto do Japão, que é coberto com pele de gato ou cachorro.

Eu comecei a fazer aula de sanshin ainda no Brasil, na Associação Okinawa de Santo André (R. Bacuriti, 75 – Santo André). O sanshin é conhecido como a “alma” da cultura okinawana – dizem inclusive que onde tem okinawanos, existe um sanshin junto – 「ウチナーンチュ(沖縄人)の行く所、三線あり」.

Hoje, eu começo a aula de shamisen do Japão. Vamos ver como é né! 楽しみに!

Referências: