Festival de Maio da Universidade de Tóquio

A Universidade de Tóquio possui dois festivais culturais: o Festival de Maio (Gogatsu-sai ou 五月際), que acontece em Maio no campus de Hongo, e o Festival de Komaba (Komaba-sai ou 駒場祭), que acontece em Novembro no campus de Komaba.

Este ano eu criei vergonha na cara e fui para o Gogatsu-sai pela primeira vez. Nos três dias de festival, eles transformam o campus em um monte de barraquinhas de comida, apresentações, etc. Para quem nunca foi num festival cultural do Japão, vale a pena prestigiar os alunos.

Aqui vão duas fotos:

Gogatsu-sai

Gogatsu-sai

Gogatsu-sai

Gogatsu-sai

Anúncios

Hatsu Moude

É normal aqui no Japão ir para um templo nos primeiros dias do ano novo para fazer o Hatsu Moude (初詣, literalmente “primeira visita a um templo no ano”).

As pessoas seguem em geral um ritual (algumas fotos para ilustrar aqui):

  • Entrar pelo portal na frente do templo
  • Limpar as mãos na fonte (algumas pessoas fazem até gargarejo!)
  • Respirar a fumaça onde tem um pote grande com incenso
  • Jogar uma moeda na caixa de oferenda, tocar o sino, curvar-se duas vezes, bater palmas duas vezes, fazer o desejo, curvar-se uma vez
  • Comprar um mikuji (papel que está escrita a sua sorte)
  • Outras coisas, dependendo do templo

Os mikujis (おみくじ) escrevem a sua sorte para o ano. Eles em geral são um pouco difíceis de entender para quem não sabe direito japonês, então muitos estrangeiros preferem o do templo Sensoji em Asakusa. O único porém é que esse templo é conhecido por sair muitos omikuji de péssima sorte.

E só para ajudar vocês a entender os omikujis um pouco melhor, a ordem da sorte é a seguinte (começando do melhor e indo até o pior):

  • Daikichi (大吉)
  • Kichi (吉)
  • Chuu-kichi (中吉)
  • Shou-kichi (小吉)
  • Sue-kichi (末吉)
  • Kyou (凶)
  • Dai-kyou (大凶)

Por sinal, este ano eu fiz meu hatsu moude no templo Mizumiya (水宮神社), na cidade de Fujimino (ふじみ野市) em Saitama, e tirei um daikichi!

Koushien

Hoje foi a final do Campeonato Nacional de Beisebol Colegial do Japão (Zenkoku Koutougakkou Yakyuu Senshuken Taikai ou 全国高等学校野球選手権大会), mais conhecido como “Natsu no Koushien” (夏の甲子園), entre as escolas Nihon Daigaku Dai San Koutougakkou (日本大学第三高等学校, apelidada de Nichidaisan ou 日大三), representante do oeste de Tóquio, e a escola Kousei Gakuin Koutougakkou (光星学院高等学校, apelidada de Kousei Gakuin ou 光星学院), representante de Aomori.

Este é o campeonato de beisebol mais importante de nível colegial do Japão, que começa no início de Julho acontecem primeiramente em nível regional. O vencedor de cada prefeitura disputa o campeonato nacional no estádio Koushien (Hanshin Koushien Kyuujo ou 阪神甲子園球場, o estádio do time Hanshin Tigers em Hyogo). Jogar no Koushien é o sonho de qualquer estudante colegial japonês que pratique beisebol. Inclusive, quando uma partida do campeonato nacional termina, os times derrotados em geral pegam terra do campo e levam para casa de lembrança.

O vencedor do Natsu no Koushien deste ano foi o time que representa o oeste de Tóquio (aliás, Tóquio leva dois representantes), a escola Nichidaisan, pelo placar de 11 a 0.

Mais informações:

  • Resultados no site da Asahi TV
  • Jogos no canal BS Asahi 1

Kodama Deshouka

As pessoas que estavam no Japão logo depois do terremoto do dia 11 de março e assistiram televisão nesse período, deve saber do que este post se trata. É um poema escrito por Misuzu Kaneko (金子みすゞ):

こだまでしょうか

「遊ぼう」っていうと
「遊ぼう」っていう。

「ばか」っていうと
「ばか」っていう。

「もう遊ばない」っていうと
「遊ばない」っていう。

そうして、あとで
さみしくなって、

「ごめんね」っていうと
「ごめんね」っていう。

こだまでしょうか、
いいえ、だれでも。

O significado dele remete a bons modos. Ele retrata algo que parece ser uma conversa de crianças, na qual o reflexo das ações de uma delas é como um eco – daí o nome do poema “será um eco?”. A autora escreve que se você falar mal ou xingar alguém, a pessoa fará o mesmo com você, mas se você pedir tratar bem a pessoa ou pedir desculpas quando errar, também terá o mesmo tratamento.

Por fim, a propaganda original que passou na televisão que incluía este poema:

Desculpem não traduzir este poema (não sei como escrever ele em português sem fazer com que ele perca metade do seu significado), mas o japonês dele não é difícil de entender, então acho que vocês não terão muitos problemas assim.

Procurando emprego

Não que eu esteja oficialmente procurando emprego atualmente, mas aqui vai um post inicial e bem básico do sistema de procura de empregos aqui no Japão, conhecido como shuushoku katsudou (就職活動) ou shuukatsu (就活).

Basicamente, existem dois tipos de shuukatsu: os voltados para recém-formados (新卒者) e para os que já formaram faz tempo (既卒者). Para os recém-formados, o shuukatsu começa no final do terceiro ano da faculdade com palestras explicativas (setsumeikai ou 説明会), depois com uma série de entrevistas (mensetsu ou 面接) no começo do último ano de faculdade e termina com a aprovação ou reprovação do candidato, já no meio do último ano escolar. Para os formados já faz algum tempo, o processo é bem mais ágil e termina em questão de dias ou semanas.

Vou falar um pouco também sobre o currículo (rirekisho ou 履歴書):

  • Os currículos japoneses seguem um padrão. Existem inclusive blocos de folhas para currículo nas lojas de conveniência e modelos na Internet. Aliás, existem pessoas que dizem que se você quiser mostrar que é esforçado, para escrever o currículo na mão, e existem pessoas que escrevem centenas deles. Eu pessoalmente prefiro o computador…
  • Na primeira parte do currículo, sempre vem a data que você está preenchendo, sua foto (de preferência em roupa formal) e dados pessoais (nome, data de nascimento, sexo, endereço, telefone, às vezes e-mail, endereço e telefone atual e de contato)
  • Em seguida, ainda na primeira página, vem o histórico acadêmico (gakureki ou 学歴) e sua experiência de trabalho (shokureki ou 職歴):
    • No histórico acadêmico, escreva desde o colégio as datas de entrada e formatura em ordem cronológica crescente. Por exemplo:
      20xx年x月 ◯◯◯◯大学 工学部 入学
      20xx年x月 ◯◯◯◯大学 工学部 卒業
    • Na experiência de trabalho, escreva seus trabalho anteriores. Por exemplo:
      20xx年x月 株式会社◯◯◯◯  入社
      ◯◯◯◯の開発研究
      20xx年x月 現職
  • No começo da segunda página, em geral vem suas qualificações (shikaku ou 資格) e certificações (menkyo ou 免許). É aqui que você coloca se você tem carteira de motorista, seu nível de língua, etc. Exemplo:
    20xx年x月 日本語能力試験N2級 取得
  • Sua motivação (shibou no douki ou 志望の動機) e seu “appeal” (jiko PR ou 自己PR, basicamente o velho “porque alguém me contrataria”)
  • O que voce quer (honnin no kibou ou 本人の希望) em relação a salário (kyuuryou ou 給料), cargo (shokushu 職種), horas de trabalho (kinmu jikan ou 勤務時間) e local de trabalho (kinmuchi ou 勤務地)
  • No final, em geral há espaço para você escrever o tempo que você levará até o seu local de trabalho (tsuukin jikan ou 通勤時間), se é casado (haiguusha ou 配偶者), se tem dependentes além do cônjuge (fuyougimu ou 扶養義務) e se o cônjuge é dependente (haiguusha no fuyougimu ou 配偶者の扶養義務). Observe que essa parte pode mudar um pouco, dependendo do modelo escolhido

Mas este é apenas um guia rápido. Se você realmente tiver que escrever currículos em japonês, aconselho procurar um especialista, livro, Google ou qualquer outra fonte mais confiável que a minha.

E não se esqueçam de tirar a permissão de trabalho, caso seu visto não permita trabalho!