Tomadas e especificações elétricas

Se você já viajou mundo afora, já deve ter percebido que tomada é algo complicado – todos os países tem o seu tipo de tomada, alguns até têm tipos diferentes dentro do mesmo país. Esse blog então dará algumas dicas caso for viajar, mas já vou alertando que eu não me responsabilizo por danos a aparelhos elétricos, choques, etc.

As tomadas internacionais são divididas em 7 tipos aqui no Japão, de acordo com os pinos (veja figuras aqui):

  • Tipo A: Tomada de pinos retangulares paralelos. Ela tem várias variações, como por exemplo o uso do pino terra redondo, tomada com a possibilidade de inserção do tipo C, etc.
  • Tipo B: Tomada de pinos redondos mais grossos e menos separados. Um aparelho tipo B também entra no B3 e no BF
  • Tipo C: Tomada de pinos redondos mais finos e mais separados. Uma tomada tipo C deve entrar no SE
  • Tipo SE: Tomada de pinos redondos mais grossos e mais separados
  • Tipo B3: Tomada de pinos redondos mais grossos, menos separados e com terra
  • Tipo O: Tomada de pinos retangulares inclinados. Pode ter o pino terra
  • Tipo BF: Tomada de pinos retangulares formando uma linha,  e com terra

As tomadas brasileiras antes da padronização são a A (com ou sem o terra) e a C; depois da padronização a C para 110V e a SE para 220V, ambos com o pino de terra. Aqui no Japão, a tomada utilizada é a A (com ou sem terra).

Importante 1: O pino de terra nem sempre é necessário para a conexão, embora ele em geral proteja contra possíveis choques. Algumas tomadas, contudo, exigem a presença do terra para “desbloquear” a entrada dos outros pinos.

Importante 2: Observe que essa categorização é uma simplificação das tomadas mundiais. Na verdade, cada país tem sua própria especificação (até a nova tomada brasileira e suíça, que parecem iguais, têm especificações diferentes) que visa garantir a segurança dos usuários, levando em consideração aspectos como corrente elétrica, etc.

Basicamente, adaptadores para tomadas A, B, C e O devem satisfazer suas necessidades em relação a tomadas na maioria dos países que você for. Mas aconselho antes pesquisar sobre as tomadas existentes antes da viagem. Existem adaptadores universais também, que custam em torno de ¥2000.

Outro aspecto importante são as especificações elétricas. No Brasil, tudo funciona a 60Hz de frequência, e voltagem a 110V ou 220V. No Japão, metade do país funciona a 60Hz e a outra metade (incluindo Tóquio) a 50Hz, com voltagem de 100V. Para você não queimar seu aparelho, observe a voltagem – voltagem maior que aceita queimará seu aparelho, voltagem menor fará que ele funcione com menos eletricidade do que precisa. Além disso, frequências diferentes também impedem o bom funcionamento.

Em geral, os aparelhos mais novos com transformador (como laptops) funcionam em todos esses ambientes. Se olhar na especificação, estará escrito 100-240V e 50-60Hz. Mas se não estiver escrito isso, tome cuidado ao plugar seu aparelho na tomada!

Por sinal, tomada aqui é chamado de konsento (コンセント) e o adaptador de tomada é konsento adapter (コンセントアダプター).

Referências:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s