Ônibus da região de Soshigaya

Para aqueles que vierem para Soshigaya, aqui vão os ônibus úteis para se pegar. Eles são todos da Odakyu Bus (小田急バス), e custam ¥210 para qualquer parte do trajeto. Você deve entrar pela frente e pagar ou em moedas ou com o Pasmo/Suica (mais informações de como utilizar transportes coletivos, aqui).

Notem que os horários de início e término estão aproximados com os horários dos dias de semana e de fim de semana (tirando quando a diferença é muito grande), e a frequência é baseada nos horários do meio da tarde, que é quando passam mais ônibus. Esperem que a frequência cai de noite e em fins de semana.

  • De Seijo-Gakuenmae (成城学園前駅) até Shibuya (渋谷駅):
    • Linha: Shibuya 24 (渋24)
    • Pontos finais: Ponto 1 ao sul de Seijo-Gakuenmae  e ponto 3 a oeste de Shibuya
    • Paradas importantes: Prefeitura de Setagaya (Setagaya Kuyakusho Iriguchi ou 世田谷区役所入口)
    • Tempo de viagem: Cerca de 20 entre alguma das pontas e a prefeitura
    • Horários: Das 6h30 às 21h50 em Seijo-Gakuenmae, e das 6h50 às 22h em Shibuya
    • Frequência: A cada 5 minutos
  • De Seijo-Gakuenmae (成城学園前駅) até Soshigaya Kokusai Kouryu Kaikan (祖師谷国際交流会館):
    • Linhas: Seijo 02 e 06 (成02 e 06) com destino Chitose-Karasuyama (千歳烏山駅), Chitose 20 e 21 (歳20 e 21) com destino Chitose-Funabashi (千歳船橋駅), e ônibus com destino Komae (Komae Eigyojo ou 狛江営業所, e Komae-eki Kitaguchi ou 狛江駅北口)
    • Ponto final: Pontos 1 e 2 a oeste de Seijo-Gakuenmae (qualquer ônibus que parar nestes pontos)
    • Parada importante: Ponto 1 a norte de Seijo-Gakuenmae (qualquer ônibus que parar neste ponto)
    • Tempo de viagem: Cerca de 5 minutos até Soshigaya Kokusai Kouryu Kaikan
    • Horários: Das 6h30 às 22h45 (22h30 de fim de semana) em Seijo-Gakuenmae, e das
    • Frequência: A cada 10 minutos
  • De Soshigaya Kokusai Kouryu Kaikan (祖師谷国際交流会館) até Chitose-Karasuyama (千歳烏山駅):
    • Linhas: Seijo 02 e 06 (成02 e 06)
    • Ponto final: Ponto 1 ao sul de Chitose-Karasuyama (no ponto 1 ao norte de Chitose-Karasuyama, os ônibus passam a cada 1 ou 2 horas)
    • Tempo de viagem: Cerca de 5 minutos até Soshigaya Kokusai Kouryu Kaikan
    • Horários: Das 6h30 às 21h50 em Chitose-Karasuyama, e das 6h40 às 21h40 em Soshigaya
    • Frequência: A cada 20 minutos
  • De Sengawa (仙川駅) até Kichijoji (吉祥寺駅):
    • Linha: Kichijoji 03 (吉03)
    • Pontos finais: Ponto 1 ao norte de Sengawa ao lado do posto de gasolina Movil (モービル) e ponto 7 ao sul de Kichijoji
    • Paradas importantes: Museu do Estúdio Ghibli (Mitaka no Mori Ghibli Bijutsukan ou 三鷹の森ジブリ美術館)
    • Tempo de viagem: Cerca de 30 minutos ponta-a-ponta
    • Horários: Das 6h30 às 22h30 em Sengawa, e das 6h às 22h em Kichijoji
    • Frequência: A cada 15 minutos

Mais informações:

Anúncios

Mais sobre bicicletas

Aqui no meu blog, eu já postei sobre compra de bicicleta, estacionamento e regras para andar por aí. Agora, continuando com posts de utilidade pública, vou falar um pouco sobre transferência de bicicletas e como cancelar o estacionamento.

Para transferir, é bem fácil. Se você for o dono antigo, você só precisa passar aquele livrinho com as folhas do seguro e do registro da bicicleta para o novo dono. Só isso! Se você for o novo dono, leve o livrinho para a loja de bicicletas mais próxima (pode ser aquela da saída norte de Seijo-Gakuenmae) e peça para o responsável da loja mudar o nome. Ele vai fazer outro adesivinho para você e você terá que pagar ¥500. Fácil, não?

Para cancelar o estacionamento, vá para a janela de informações e peça para fazer kaiyaku (解約). Para aqueles não tão familiarizados com a língua japonesa, diga “kaiyaku shitaindesu ga” (解約したいんですが). Leve também o número do seu selo, o número da sua conta, caso eles precisem devolver alguma mensalidade paga e o selo em si (aquele grudado na sua bicicleta). Se eles forem fazer a devolução do dinheiro, você terá que preencher um papel com informações da sua conta. No fim, você devolve o selo, e se você for continuar a utilizar o estacionamento até o fim do mês, eles colam um papel na sua bicicleta. Pronto!

Batting

Este domingo foi dia de boliche! Depois de jogar um pouco de boliche no Wii Sports Resort, fomos para o Sport Bowling em Ikebukuro (スポルト池袋) jogar o jogo real. Por sinal, este foi o mesmo bowling center que eu fui jogar ano passado com o pessoal do meu laboratório.

Mas dessa vez, além do boliche, eu arrisquei um pouco de batting (バッティング ou バッチング). Para aqueles que não estão familiarizados, batting é quando você rebate bolas de beisebol arremessadas por uma máquina. No Ikebukuro Batting Center (池袋バッティングセンター), um jogo custa ¥300 e dá direito a umas 20. Você também pode comprar cartões pré-pagos de ¥1.000 para 4 jogos ou ¥3.000 para 13 jogos. Ele fica aberto das 10 da manhã até às 11 da noite normalmente, mas de sextas, sábados e vésperas de feriado fica aberto até às 5 da manhã.

Para jogar, basta pegar uma luva na entrada do lado de fora, entrar em uma cabine vazia, escolher um taco, colocar as moedas na máquina e bater. Só tomem cuidado com a velocidade da máquina (a máquina mais lenta era de 80km/h, e a mais rápida de 130km/h) e com o taco (tacos mais leves são mais indicados para iniciantes).

O resultado final foi catastrófico: consegui apenas 1 fair ball, uns 4 foul balls e o resto todos foram strikes – o que dá um batting average pífios .050. Mas para uma primeira vez, bater uma já está de bom tamanho! Pelo menos a pontuação do boliche foi mais decente, com 114 pontos no primeiro jogo e 139 no segundo – uma melhora de 17 pontos no total comparado com a vez anterior!

Para os moradores de Soshigaya que não quiserem ir até Ikebukuro, o batting center mais perto fica em Komae, a duas estações de trem local na Odakyu em direção a Odawara, e custa ¥200 por 20 bolas.

Placas de carro

Continuando a série de posts de informações que eu tive a curiosidade de procurar mas que não vai agregar muito para a vida de ninguém. Dessa vez vamos para placas de carros!

Placa de carro do Japão

A primeira informação que existe é o escritório que emitiu a placa, neste caso foi o escritório de Tama (多摩). Em Tóquio, existem mais quatro escritórios: Adachi (足立), Hachioji (八王子), Nerima (練馬) e Shinagawa (品川). Em seguida, vem um número relacionado com o tipo de automóvel; mais precisamente, com a potência dele. Por fim, temos um hiragana e o número de série, composto sempre de quatro dígitos, sendo zeros à esquerda é substituído por hífens.

Existem diversas regras especiais para cores de placa, para qual hiragana pode ser utilizado, entre outros, mas que eu não mencionarei aqui.

Comparação geográfica entre Brasil e Japão

Para matar a minha própria curiosidade, eu resolvi fazer uma pequena comparação entre o Brasil e o Japão, e de São Paulo e Tóquio do ponto de visto geográfico.

Vamos começar a comparação entre países:

  • Território:
    • Brasil: 8.514.877 km² (5ª maior mundial)
    • Japão: 377.944 km² (61ª maior mundial)
    • Para se ter uma noção, o Japão é 22,5 vezes menor que a do Brasil, e apenas 50% maior que o Estado de São Paulo, cuja área é de 248.209 km²
    • Quanto à latitude, as quatro principais ilhas do Japão se estenderiam de Porto Alegre (30° 59′) até o centro da Patagônia (45° 31′). O extremo sul do Japão (que por sinal é em Tóquio, e não em Okinawa) tem aproximadamente a mesma latitude de Vitória (20° 25′)
  • Latitude:
    • O sul de Kyushu (extremo sul do Japão sem considerar Okinawa) tem aproximadamente a mesma latitude que o extremo sul de Porto Alegre
    • O extremo norte de Hokkaido tem aproximadamente a mesma latitude do centro da Patagônia
  • População:
    • Brasil: 192.272.890 habitantes (5ª maior mundial)
    • Japão: 127.380.000 habitantes (10ª maior mundial)
    • Mesmo com a diferença de área, o Brasil tem população apenas 50% maior que a do Japão. Isso gera uma densidade populacional brasileira de 22 habitantes/km², 15 vezes menor que a densidade de 337 habitantes/km² do Japão
  • Produto Interno Bruto e Renda per Capita:
    • Brasil: US$2.013 trilhões / US$10.513
    • Japão: US$4.159 trilhões / US$32.608
  • Índice de Desenvolvimento Humano:
    • Brasil: 0,813 (alto, 75º mundial)
    • Japão: 0,960 (altíssimo, 10º mundial)
  • Índice de Percepção de Corrupção:
    • Brasil: 3,7 (75º mundial)
    • Japão: 7,7 (17º mundial)

Agora, vamos para a comparação entre as cidades (e áreas metropolitanas). Na verdade, é difícil tentar comparar a cidade de São Paulo com a cidade de Tóquio, uma vez que não existe uma “cidade de Tóquio”. Existe sim um distrito federal (Tokyo-to ou 東京都), composto de 23 distritos especiais e mais uma série de cidades. Além disso, a Grande Tóquio é composta pelas províncias de Chiba, Kanagawa, Saitama e Tokyo.

  • Área:
    • Cidade de São Paulo: 1.523 km²
    • Grande São Paulo: 7.944 km²
    • 23 Distritos Especiais de Tóquio: 622 km²
    • Metropóle de Tóquio: 2.187 km²
    • Grande Tóquio: 13.754 km²
  • População:
    • Cidade de São Paulo: 11.037.593 habitantes
    • Grande São Paulo: 19.889.559 habitantes
    • 23 Distritos Especiais de Tóquio: 8.742.995 habitantes
    • Metropóle de Tóquio: 13.010.279 habitantes
    • Grande Tóquio: 34.607.069 habitantes

Por fim, como esses números podem não ter ajudado muito, vou colocar um mapa sobrepondo o Centro Expandido de São Paulo (área em azul) e a linha Yamanote de Tóquio (em vermelho). Acho que dá para visualizar melhor a diferença:

Tamanho de Tóquio e São Paulo (áreas centrais)