Resultado das matérias

Esses dias (não sei exatamente quando), saíram os resultados das matérias que eu peguei no UT Mate. Para os alunos da Universidade de Tóquio que têm acesso ao UT Mate, é só clicar em “Seiseki” (成績) e depois “Rishuu Seiseki Shoukai” (履修成績照会) que suas matérias estarão lá.

Na tela, aparecerá se você foi aprovado ou não (gouhi ou 合否, sendo o primeiro kanji para aprovado e o segundo para reprovado) e a sua nota (hyougo ou 評語). A nota é conceitual, sendo a maior nota “優” (excelente).

De qualquer forma, agora eu já tenho os 6 primeiros créditos do meu histórico! Tenho também os futuros 20 créditos de pesquisa, faltando apenas 4 créditos em aula.

Tirando visto americano em Tóquio

Como parte do Jissen Koubou, os alunos do Departament of Creative Informatics vão para a costa leste americana pelo Nishi Kaigan Musha Shugyou apresentar seus projetos para empresas como Google, Microsoft e Sun Microsystems, e universidades como a Stanford e a Berkeley. Obviamente, para isso os alunos não-japoneses precisam tirar o visto dos Estados Unidos.

Então, vamos passo-a-passo. Só para avisar as informações que eu colocarei aqui é para o meu caso em específico e servem somente como ajuda – não se baseiem somente com o que está escrito aqui! A página oficial da Embaixada Americana em Tóquio está aqui. Lá constam todas as informações necessárias.

Documentação

Para o visto B-1/B-2 (visto de negócios e turismo), eu precisei dos documentos abaixo. Colocar nessa ordem em uma pasta transparente – aquelas com aberturas do lado direito e em cima, sem elásticos ou qualquer coisa para prender as folhas.

  • Passaporte (levem os passaportes antigos se vocês tiverem também) com re-entry;
  • Formulário DS-156: Preenchimento online. Não deixem as questões 8, 9, 34 e 41 em branco. Caso não tenha nada para escrever, coloque “NA” ou “None”;
  • Foto 5cm x 5cm colada no DS-156. Estas podem ser tiradas nas máquinas automáticas que elas ajustam o tamanho certo;
  • Recibo do pagamento (ver abaixo) colado na terceira folha do DS-156;
  • Formulário DS-157 (para homens entre 16 e 45 anos): É possível preencher no PDF mesmo, mas não é possível salvar, então é aconselhável preencher e imprimir logo em seguida;
  • Xerox do Alien Registration Card (Gaikokujin Touroku ou 外国人登録), frente e verso;
  • Atestado de matrícula ou emprego, prova de fundos (para provar que você tem dinheiro para se sustentar lá), carta-convite, etc.: Para os alunos que vão pelo Jissen Koubou, o professor responsável pelo curso escreve uma carta dizendo que você é bolsista do Monbukagakusho (se você for bolsista, obviamente), o que é o programa e que a Universidade de Tóquio pagará essa viagem;
  • Envelope Expack 500 (エックスパック500), vendido nos correios (e algumas lojas de conveniências) por ¥500. Coloque seu endereço nele;
  • Confirmação de entrevista (ver abaixo) virada ao contrário, de modo que dê para ser lida no verso da pasta.

Pagamento

Depois de preenchido o DS-156, acesse o site de pagamento com o número do seu passaporte e o número do código de barras, e gere três números. Vá com esses números para qualquer ATM que aceite o sistema Pay-Easy, e pague o valor de ¥13.000. Cole o recibo na terceira página do DS-156 (se você precisar do recibo, tire xerox dele antes).

Só para constar: quem tirar o visto de negócios (B-1), deve pagar na Embaixada o valor de US$60, equivalente a ¥5.460 na cotação de hoje (US$1 = ¥91).

Entrevista

Marque a entrevista através desse sistema. Imprima a confirmação da entrevista e leve junto no dia que você vai precisar.

A Embaixada fica em Asakasa, perto do Parlamento (veja o mapa). Para chegar lá, existem diversos jeitos: o mais fácil a partir de Soshigaya é descer em Kokkai Gijidomae (国会議事堂前駅) da linha Chiyoda (C-7), virar à esquerda após sair pela saída 3, virar na primeira esquerda (à frente será a residência do Primeiro Ministro) e siga reto por cerca de 10 minutos. Quando você começar a subir, o primeiro prédio com uma bandeira dos Estados Unidos será a Embaixada.

Chegando lá, entre na fila e espere. Você será autorizado a entrar na fila no horário escrito na confirmação da entrevista (este não será o horário da entrevista). Para facilitar os procedimentos de entrada, procure não levar metais, eletrônicos, comidas, bebidas, etc. Basicamente, tudo o que você não levaria em um aeroporto.

O tempo de espera dentro do Consulado é de cerca de uma hora e meia a duas horas a partir do momento que você entra na fila. Depois de passar pela segurança, entregue os documentos se alguém não pegou quando você estava na fila e entre na sala de espera. Depois de um tempo, eles chamarão para tirar as digitais, e depois de mais um tempo para a entrevista. Eles pedirão para você pagar mais US$60 no caixa do lado da entrada caso você for tirar o visto de negócios.

Se tudo der certo, seu visto chegará dentro de uma semana. Quando ele chegar, não esqueça de conferir as informações nele!

[Atualizado em 27/02/2010]:

O meu passaporte com o visto chegou em dois dias úteis!

Museu do Estúdio Ghibli

Hoje foi o dia de um passeio que estávamos planejando faz muito tempo: a ida ao Museu do Estúdio Ghibli em Mitaka (Mitaka no Mori Ghibli Bijutsukan ou 三鷹の森ジブリ美術館). Para quem não conhece, o Estúdio Ghibli é quem fez filmes famosos como a Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi ou 千と千尋の神隠し), Meu Vizinho Totoro (Tonari no Totoro ou となりのトトロ), Princesa Mononoke (Mononoke Hime ou もののけ姫), Kiki’s Delivery Service (Majou no Takkyubin ou 魔女の宅急便), Ponyo on the Cliff (Gake no Ue no Ponyo ou 崖の上のポニョ), Castelo Animado (Hauru no Ugoku Shiro ou ハウルの動く城), Meus Vizinhos os Yamadas (Tonari no Yamada-kun ou となりの山田くん), entre outros.

Os ingressos devem ser comprados antecipadamente no Lawson pelo sistema Loppi, e custa ¥1.000 cada. Para comprar, é só seguir as opções que têm “ジブリ美術館” escrito.

O museu fica no sul do Inokashira Kouen, acessível pelas estações Mitaka da JR Chuo, Kichijoji da JR Chuo ou Keio Inokashira, e estação Inokashira Kouen da Keio Inokashira. Existe um ônibus que vai de Sengawa e outro de Chitose-Karasuyama também até Kichijoji, e que passam (acho) na frente do museu.

Na frente do Museu do Estúdio Ghibli

Totoro gigante!

Infelizmente não é permitido tirar foto dentro do museu, então eu só vou ter que descrever lá dentro para vocês. Os pontos que eu mais gostei foram:

  • O Totoro gigante da entrada;
  • O filme no Cine Saturno chamado “Chuu Zumou” (ちゅうずもう), uma história de dois velhinhos e os ratinhos sumôs que vivem na sua casa;
  • O Neko Bus (ねこバス) para as crianças brincarem (esse eu só passei vontade);
  • A sala à direita no térreo, que mostra uma animação usando luz estroboscópica. Esse eu não sei explicar direito…

E mais uma observação: se vocês forem comer hot dog nas lojinhas ao lado do café, peçam ele sem takuan (沢庵, nabo em conserva).

Pay-Easy

Se algum dia por algum acaso vocês tiverem que pagar algo usando o sistema Pay-Easy (ペイジー), como é o caso quando você quer tirar o visto dos Estados Unidos aqui no Japão, não se desespere! Este sistema está disponível nos maiores bancos do Japão, e você pode inclusive pagar no ATM do Yuucho Ginkou (ゆうちょ銀行, o JP Post Bank, ou banco do correio).

Mas se é tão fácil assim, por que ele precisa de um post no meu blog? É só para ajudar as pobres almas que nem a minha que podem penar um pouco quando perceberem que não existe a opção do Pay-Easy na versão em inglês do ATM do Yuucho.

Para usar o sistema, vá na parte em japonês mesmo e escolha a opção que estiver escrito algo como “お支払い(ペイジー)”. Provavelmente é a penúltima opção da direita. Em seguida, é só você colocar o número da instituição, o número do cliente, o código de confirmação, e escolher se você quer pagar com dinheiro vivo ou pagar a partir da sua conta. Se for por dinheiro vivo, você precisará colocar seu telefone também.

Não se esqueça de pegar o recibo no final!

Dia dos Namorados

Dia 14 de fevereiro aqui no Japão é o Valentine’s Day (バレンタインデー), dia em que as meninas dão chocolates para os meninos – não necessariamente apenas os namorados, mas também os meninos que gostam e na verdade qualquer homem que elas quiserem. Pode inclusive dar chocolate para o chefe e colegas de trabalho, depende da vontade da garota. Aliás, nessa data é bem famoso que as meninas façam o chocolate (tetzukuri chocolate ou 手作りチョコレート, no qual elas derretem uma barra e fazem alguma coisa mais divertida e enfeitada) e também que o casal coma o bolo do Dia dos Namorados.

Claro, os japoneses saem também nos encontros (os famosos dates ou デート). Existem diversas opções como as rodas-gigantes, ver pôr-do-sol em algum lugar bonito, descer o rio Sumida (隅田川) de barco, entre outros. Se forem para algum restaurante, não se esqueçam de reservar antes! Eu fui no Tsubomi (literalmente botão de flor), perto da saída leste de Shinjuku. O lugar é bem bonito, mas foi uma pena que os courses (コース) só podem ser pedidos para grupos de 4 pessoas ou mais. De qualquer forma, esperem algo em torno de ¥4.000 por pessoa.

Dois pratos que eu gostei bastante foram o sushi de ikura, salmão e abacate, e o anmitsu (あんみつ) de sobremesa, que é um sorvete com doce de feijão (anko ou あんこ) e frutas.

A saber: o dia que os meninos dão chocolate para as meninas é daqui a exatamente um mês, no White Day (ホワイトデー), dia 14 de março.

Referência:

[Atualizado em 22/01/2010]:

Aqui vai uma foto do sushi de ikura, salmão e abacate!

Sushi de ikura, salmão e abacate