Yokohama (Parte 2)

Em seguida, fomos ao píer Oosanbashi (大さん橋), que é bem bonito mas venta bastante!

Vista de Yokohama a partir de Oosanbashi

Navio à noite

Por fim, fomos ao Landmark Tower, o maior prédio no Japão. A entrada é de ¥1.000, mas no dia ganhamos cupons para bebidas de graça lá em cima. Dizem também que esse prédio possui o elevador mais rápido do país, chegando a 750 metros por minuto.

Observatório do Landmark Tower

Olha a roda-gigante lá embaixo...

Último andar a 273 metros do chão!

Por fim, fomos jantar em um Matsuya perto da estação de Yokohama. Vou reproduzir mais ou menos a conversa do Celso com o atendente (eu não lembro as palavras exatas, então vai a idéia geral):

  • Celso (apontando para o cardápio): これにしたいんですが…
  • Atendente: 申し訳ありませんが、それはありません。
  • Celso: Afe, eu sou me ferro com essas coisas…
  • Atendente: Vocês são brasileiros?!

Sim, o atendente era brasileiro também! Coincidências, coincidências…

Anúncios

Yokohama (Parte 1)

Hoje depois da aula de shamisen, fomos com alguns amigos para Yokohama (横浜市), capital de Kanagawa (神奈川県). Saímos umas 11 horas de Shibuya e pegamos a linha Tokyu Toyoko (東急東横線) até a estação de Yokohama (横浜駅).

Chegando em Yokohama, pegamos a linha Minato Mirai (みなとみらい線) até a estação Minato Mirai, e fomos até o restaurante mexicano La Salsa, no quinto andar do Yokohama World Porters. Por ¥1.200, comemos tacos, macarrão, um frango frito muito gostoso e sorvete de manga à vontade (isso sem contar o drink bar) – o único porém é o tempo de uma hora, mas deu para comer bastante.

Depois disso, andamos pelo porto de Minato Mirai 21 (um distrito construído sobre uma ilha artificial), onde fica o World Porters, o Cosmo World e a JICA Yokohama, e fomos até o Yokohama Red Brick Warehouse (Yokohama Aka Renga Souko ou 横浜赤レンガ倉庫).

Vista para o porto de Yokohama a partir do MM21

JICA Yokohama

O Red Brick Warehouse é uma construção toda em tijolos vermelhos (daí o nome) que possui muitas lojas dentro, uma boa parte delas de artesanato e outras coisas bonitinhas. Do lado de fora, estava montado um rinque de patinação, e por ¥1.000, você poderia se machucar o quanto você quisesse lá. Observem que na foto da patinação, eu sou o único segurando nos outros para não cair!

Yokohama Red Brick Warehouse

Patinação no gelo

Vista do MM21

Seibo e Chuugen

Duas vezes por ano, é costume japonês dar presentes no meio do verão e no final do ano para expressar gratidão. Em geral esse presente é entregue para o chefe, professores, clientes, médicos, parentes, entre outros. O presente entregue no meio verão (em geral no final de junho ou começo de julho) é chamado de chuugen (お中元) e o do final do ano é chamado de oseibo (お歳暮).

Tucanos Shibuya

Hoje fomos (eu, Elis, Bruno, Celso, Lury e Mami) para a matriz do Tucanos, em Shibuya. Ele fica perto do Bunkamura, na direção do 109 principal.

Por ¥3.300 mais bebidas e couvert artístico, nós comemos 1:30 de churrasco, feijoada, pastel, coxinha, bolinho de bacalhau, strogonoff, pudim, etc. Aliás, queria ressaltar que o serviço é excelente! Ao contrário das churrascarias no Brasil, se você fala para o garçom caprichar na picanha, ele vai colocar uns bons 3 ou 4 pedaços no seu prato!