Homesickness

Este é talvez um dos posts mais sérios (e um dos mais importantes) que eu vou postar no meu blog. Trata-se de homesickness e depressão em geral.

O que é homesickness? Bem, essa palavra vem do inglês e significa basicamente “sentir falta de casa”. Até aí é normal, afinal estando milhares de quilômetros de distância. Mas o quê da questão vem quando o homesickness passa a interferir na vida da pessoa, vindo a causar ansiedade, desânimo e até depressão. Eu gostei de como a Wikipedia explicou homesickness: “distress or impairment caused by an actual or anticipated separation from the specific home environment”. Ou seja, mais que sentir falta de casa, é sentir-se deslocado, peixe fora d’água.

Logo, você não precisa necessariamente sentir falta do gato ou da comida da mamãe para sentir homesickness. Isso é completamente normal e aceitável! O problema é que no Japão, a adaptação ao país não é uma das mais fáceis. Isso porque o Japão é um país frio e que não recebe bem os estrangeiros – aliás, parece que fazem de questão de dizer que estrangeiros não são bem-vindos. Claro, pode ser que seja só a minha impressão, e eu estou generalizando a visão (lógico que essa não é a regra para todo os japoneses – eu conheci alguns que fogem dela completamente!), mas uma sociedade homogênea como a japonesa não aceita as pessoas de outros países (a não ser que ela seja dos Estados Unidos). A razão eu deixo para vocês pensarem.

Juntando não se sentir bem-vindo, ser analfabeto aqui (a não ser que você consiga ler os milhares de ideogramas como um nativo), não ter muitos amigos, entre outros, é muito fácil ficar desanimado. E homesickness começa com esse desânimo aí. Às vezes você pode achar que é preguiça e tal, mas tem que tomar cuidado! Se o desânimo persistir, fique atento! Eu cheguei a sentir isso, e foi muito bom eu ter percebido a tempo, para poder fazer algo a respeito. Depois eu dou dicas do que fazer.

A verdade é que se você for postergando, acaba chegando um dia que você não vai ter vontade de sair, de fazer suas obrigações, de nada. Sim, isso se chama depressão. E uma pessoa deprimida não tem energia para se erguer sozinha. Sintomas de depressão incluem desde esse desânimo inicial, passa por alterações no sono, na fome, no humor e vai até coisas mais drásticas como falta de vontade de fazer qualquer coisa e vontade de se suicidar. Pode parecer exagero, mas é verdade.

O que fazer então? Vamos lá…

  • Primeiro, amizades são muito importantes. Não fez amigo japonês? Faça amigos bolsistas então. Enturme-se. Aproveite o início que você está empolgado, porque um mês é tempo o suficiente para sentir homesickness.
  • Segundo, hobbies também ajudam a desviar sua atenção. Arranje algo que você goste de fazer e dedique-se a isso.
  • Se começar a sentir desanimado, procure sair mais, divertir um pouco. Para isso, amigos são importantes! Se for o caso, procure ajuda médica. A Universidade de Tóquio e o alojamento de Soshigaya oferecem isso.
  • Conhecer algo novo é muito melhor quando você conhece o significado. Então se tiver alguém que possa explicar porque tal coisa é importante quando você for conhecer algo novo, ajuda bastante! Você consegue apreciar mais o que está experimentando.
  • Se ver um amigo seu desanimado, converse com ele. Se estiver deprimido, arraste ele para fora! Pessoas deprimidas tendem a se fechar, ficar no seu mundinho. E sempre converse bastante com a pessoa. Lembre-se que as pessoas encaram as coisas de maneira diferente, então se a pessoa está mal, tente ajudá-la.

Comigo, eu cheguei a ficar um pouco desanimado. O interessante é que por mais que eu conhecesse a cultura e soubesse o que me esperava (eu me preparei bastante para vir para cá), a realidade é sempre diferente. Eu realmente me senti pouco bem-vindo, embora existam pessoas que fizeram um esforço extra para me ajudar a me adaptar (agradecimentos à minha tutora e à minha professora de shamisen). Quando eu percebi que isso já estava deixando de ser algo normal, conversei bastante com a minha noiva (agradecimentos a ela também) e decidi que iria comprar meu sanshin (vocês vão me ouvir falar muito de sanshin, por sinal), já que tocar sanshin me faz me sentir bem melhor.

Existem pessoas que levam as coisas pior que eu levei. Se você tiver um amigo assim, ajude-o que ele precisa de ajuda sim. Se acontecer com você, procure ter forças para se erguer. E converse com alguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s