Linguagem formal

Na língua japonesa, a linguagem formal (keigo ou 敬語) como conhecida em Português é um tanto diferente. Ela possui três aspectos que toda pessoa que pretende ficar fluente em japonês precisa conhecer: a linguagem formal em si, conhecida como Teinei-go (丁寧語), a linguagem de respeito ou Sonkei-go (尊敬語), e a linguagem humilde ou Kenjou-go (謙譲語). Neste post vamos dar uma passada bem por cima em cada uma dessas linguagens.

Comecemos pelo teinei-go. Ele é usado quando você quer tratar com respeito o ouvinte da conversa. Veja a diferença entre as seguintes frases:

A) あなたの本はここだ。
B) 山田さんの本はこちらです。

A primeira não utiliza teinei-go, enquanto a segunda usa. Ou seja, a primeira você utilizaria para um amigo, enquanto a segunda para alguém que você acabou de conhecer, por exemplo.

A utilização de teinei-go implica, principalmente, no uso das formas -masu e -desu, e de prefixos go- e o-. Além disso, palavras mais formais são utilizadas, como é o caso de “kochira” ao invés de “koko”, e o nome da pessoa ao invés de “anata”, por exemplo (“anata” significa “você”, mas é usado para pessoas mais íntimas).

O sonkei-go é usado quando a pessoa de quem você está falado é quem você deve respeito (a pessoa que você respeita executa a ação). Por exemplo, se você fala que seu professor fez algo, independente se o ouvinte é seu pai ou seu cachorro, você deve usar sonkei-go. Exemplos:

C) 山田くんはここにいません。
D) 山田先生はここにいらっしゃいません。

Percebeu a diferença? O sonkei-go implica mudança do verbo. No caso do verbo “iru”, ele vira “irassharu”. Existem livros e livros que dizem quais formas cada verbo pode assumir, então depois eu escrevo alguma coisa só sobre isso. E observe também que sonkei-go não vem necessariamente junto do teinei-go! Ou seja, quando falando com seu cachorro, você pode falar “山田先生はここにいらっしゃらないよ~”.

Vamos agora para o kenjou-go. Existem dois tipos de verbos no kenjou-go: os que indicam que a pessoa respeitada tem relação com a ação que você está executando (com interação), e os que não tem interação. Entendeu? Não né! Então vamos explicar de novo! O kenjou-go sempre indica que você está sendo humilde. Ponto. Vamos analisar a seguinte frase:

E) 田中一郎と申します。

Nesta frase, o locutor está falando seu nome de forma humilde (“mousu” é a forma humilde do verbo “iu”). Perceba que ninguém interage com o verbo “mousu”. Agora, veja a frase:

F) 昨日、先生の論文を拝見しました。

O locutor está praticando a ação de ver (“haiken suru” é o mesmo que “miru”), só que quem escreveu a tese (“ronbun”) foi seu professor. Como existe a interação com alguém superior, então utiliza-se keijou-go. Mas caso ele queira falar que viu um filme, ele deve utilizar o verbo “miru”, não importa se o ouvinte seja alguém superior (o verbo “miru” não interage com a pessoa superior, só com o filme).

Vamos aprofundar um pouco mais agora. O kenjou-go deve ser utilizado quando alguém dentro do grupo do locutor (também conhecido como uchi ou 内) está agindo de forma humilde. Exemplos:

  • Se a sua irmã lê o relatório do seu chefe, utilize kenjou-go (o seu grupo neste caso é a sua família)
  • Se o seu chefe lê o relatório do seu cliente, utilize kenjou-go (o seu grupo é a sua empresa)
  • Se o seu chefe lê o relatório do seu colega, não utilize kenjou-go

Da mesma forma, se seu chefe não está no escritório e você quer falar isso para um cliente, você não deve utilizar sonkei-go, e sim kenjou-go! No fim, tudo é uma questão de saber o relacionamento entre o seu grupo (uchi ou 内) e o grupo da outra pessoa (soto ou 外), e quem executa a ação.

E sim, isso é extremamente difícil. Tanto que até os japoneses erram isso! Quando um japonês faz estágio, faz parte do treinamento a correta utilização das linguagens formal, respeitosa e humilde.

Dica: Mais uma coisa: um japonês não espera que um estrangeiro acerte todo o keigo, mas é só não cometer erros básicos, ou seja, erros que podem ofender a outra pessoa, que está tudo bem!

Eu falarei mais de keigo, com certeza. Claro, eu também não sou nenhum expert, então se alguém perceber algum erro, por favor me avisem!

Anúncios

Um pensamento sobre “Linguagem formal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s